(desa)bafos

   


     É incrível como as coisas podem mudar do nada, e quando eu digo "do nada" é literalmente assim. É tão rápido que você não tem tempo pra digerir aquelas informações. E eu juro que não consigo entender  essas voltas que a vida dá, mas quem entende?
      Até esses dias eu tinha uma certeza, no meio de mil dúvidas. Tinha um refugio, no meio do caos que virou a minha vida. E eu a perdi, assim, do nada. Sem aviso prévio. Sem eu poder me preparar. Mais do que perder o que eu teria futuramente, eu perdi tudo o que eu vivi, porque descobri que não passaram de mentiras, mentiras e mais mentiras. Por quê? Pra quê? 
      Antes costumava dormir pensando no que aconteceria, nos momentos que estavam por vir, nas palavras, nas promessas, na saudade. Hoje não consigo fechar os olhos sem pensar que tudo era mentira. E isso machuca. Antes, sempre que algo me deixava mal, eu pensava em algo pra relaxar, pra me dar paz, e era justamente um abraço, um encontro. Hoje eu vejo eles, juntos. Meu estômago não aguenta. É tanta podridão, tanta nojeira, que me pergunto se todo mundo consegue mentir assim.
O que eu aprendi com isso tudo é que ninguém precisa de palavras bonitas, quando as atitudes mostram o contrário. Ninguém precisa de uma pessoa que não se entrega. Em "As vantagens de ser invisível" falam que a gente aceita o amor que achamos merecer, e cara, eu mereço um amor que transborde, que me deixe leve, feliz e que eu possa confiar. Que me faça gritar pro mundo sem medo. O amor que você acha merecer é uma prisão? O meu é liberdade. A liberdade de poder ir, mas querer continuar. A liberdade de falar com quem quiser, e o outro falar também, porque foda-se, nós nos amamos e confiamos um no outro, então tá tranquilo. O amor que eu acho que mereço é algo que basta, como eu achava que o bastava.
      Aprendi também que todo mundo erra, não adianta, mas consertar o erro é o primeiro passo. Não adianta nada errar, falar que se arrepende e continuar errando. Não adianta mentir, se culpar e continuar mentindo. Não adianta falar que ama, que queria voltar ao tempo e fazer tudo diferente, mas simplesmente não fazer nada pra mudar o futuro.
      Se você, de alguma forma, não está satisfeito com suas escolhas no passado, simplesmente MUDE!

0 comentários:

Postar um comentário